“QUANDO NÓS MUDAREMOS ISSO? VIVENDO SOB O MEDO, ATÉ NÃO RESTAR MAIS NADA”

maes solteiras
imagens do Google

A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais. Atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai e avô, é mãe e avó. E, por isso, torna-se realmente uma fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narco-quadrilhas”, disse, no início da semana, general Mourão, candidato a vice-presidente na chama de Jair Bolsonaro.

Associar o crime às “mães solteiras” é uma afronta a todas às mulheres, à sociedade brasileira, composta e mantida por elas em diferentes atividades profissionais e domésticas. Me sinto ultrajada, e não aceito desculpas construídas como estratégias de “gestão de crise” para que esqueçamos o que foi dito. É inadmissível!!!

Segundo a PNAD (Pesquisa Nacional por amostra de Domicílio) de 2015 (última realizada), 42% dos domicílios no Brasil são chefiadas por mulheres — a maioria de solteiras. Ou seja, em torno de 30 milhões de famílias têm mulheres como referência, e estima-se que apenas um terço delas tenham um cônjuge ao seu lado.

Criei meu filho sozinha, como auxilio de minha mãe. Portanto, mãe e avó juntas. Isso só nos fortaleceu como família. Meu filho é CEO de uma empresa global, com presença em mais de 40 países. Temos políticas de empoderamento de mulheres (agora também com cursos de barbeiro para homens) através do programa Beleza Solidária, além de uma série de ações junto à entidades como Instituto Chico Mendes, entre outras.

Às mulheres são guerreiras, lutam para sustentar filho e casa, trabalhando duramente. O que leva jovens para o crime é um Estado que não cumpre seu papel com à educação, sempre reduzindo recursos. Somente à Educação é capaz de mudar a história de um país. Na verdade, o Estado pune duplamente os que não têm condições de frequentar à escola: primeiro não estabelecendo políticas públicas capazes de reduzir os índices de evasão. Segundo, quando manda esses jovens para “escolas de crimes”, que são os presídios. Por que não se fala dessas estatísticas? Quantos reincidem no crime porque há muito o sistema prisional não ressocializa, está falido?  Mas, esta é ainda a saída em programas de candidatos às eleições 2018.

Teria muito para refletir, mas prefiro perguntar: “QUANDO NÓS MUDAREMOS ISSO? VIVENDO SOB O MEDO, ATÉ NÃO RESTAR MAIS NADA”. O vídeo de Tina Turner, na sequência, traduz um pouco de nossa impotência diante do cenário politico que vive o Brasil hoje.

 

Tina Turner, que também foi criada pela avó materna, como eu; que também criou seu filho sozinha durante um período, na trilha sonora do filme “Mad Max e a Cúpula do Trovão”. É de mulheres assim, General Mourão, que a vida é feita. De mulheres que sempre vão lutar, resignificar e reconstruir sobre às vicissitudes da vida. Não aceitaremos o retrocesso moral com adoção de regras primitivas. Não abriremos mão da jovem democracia brasileira, ainda frágil certamente, mas com muitos dispostos a defendê-la. Essa não é uma questão do mercado. É uma questão social, política, econômica.

“Será que nossa história brilhará como uma luz? Ou terminará no escuro?”

#EleNão – mulheres na luta por um país que realmente possa avançar em direção ao futuro. Não queremos uma “Cúpula do Trovão” onde os conflitos (sociais) sejam resolvidos em duelos de morte. Queremos uma sociedade onde possamos criar nossos filhos, realizar nossos sonhos e evoluir, como homens e mulheres em busca da liberdade de ser e agir.

 

Inocência Manoel é meu nome. Aqui e no mundo!

2 comentários em ““QUANDO NÓS MUDAREMOS ISSO? VIVENDO SOB O MEDO, ATÉ NÃO RESTAR MAIS NADA”

  1. Boa tarde, Inocência!
    Sou farmacêutica recém formada, entusiasta da área Cosmética e vegana. Venho acompanhando a sua trajetória nos últimos 2 anos, e me sinto muito feliz por não haver “isenção” de opinião política, ao contrário de muitos colegas de classe e de setor que enxergam que devemos ser neutros e fechar os olhos para as discussões politico-sociais. Queria dizer que me sinto muito esperançosa, independente de qual será seu voto, de ver sua posição firme contra esse espectro preconceituoso, machista e fascista que ronda nossa país, precisamos de mais empresários e empreendedores se manifestando sobre isso.
    Seguimos na luta!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s