“ENQUANTO OS HOMENS EXERCEM SEUS PODRES PODERES, ÍNDIOS E PADRES E BICHAS, NEGROS E MULHERES, E ADOLESCENTES, FAZEM O CARNAVAL” (Caetano Veloso)

     

Carnaval é uma explosão de cores no Brasil e no mundo.

A palavra “Carnaval” é escrita assim em português, espanhol, francês e holandês.  “Carnevale” em italiano e Karneval em alemão. Isso devido a proximidade de significado enraizada nas culturas greco-romanas.

Há muitas histórias sobre a origem e a palavra “Carnaval”. A maioria das teses concordam com o significado: “carni” do latim carne; “vale” do latim adeus. Seria um período em que se diz adeus a carne devido à Quaresma, onde cristãos celebram os 40 dias que Jesus ficou no deserto. Antes do Cristianismo, muitas culturas celebravam tal período de diferentes modos. Diz-se que os povos anglo-saxões, por exemplo, guardavam a carne em gordura para preservá-la e se precaver da escassez. Também é corrente o Carnaval ser associado ao desejo sexual, orgias, entre outras denominações que povoam o imaginário popular.

No Brasil a miscigenação étnica resultou na grandiosidade do multiculturalismo, diversidade cultural e religiosa das festas populares vistas em todo país. Além do Carnaval, temos o Festival em Parintins entre outras que tiveram maior visibilidade desde a criação do Ministério do Turismo, 2003, que ampliou a oferta turística com roteiros que resgatam a memória de pequenas e grandes cidades em todo o território.

Todas as nações vieram para o Brasil atrás de um sonho:  como colonizadores, imigrantes, refugiados de guerras, por simples escolha, entre outros motivos. Muitos vieram aqui para se misturar com essa “gente bronzeada” “do lado debaixo do Equador”. Aqui fizeram e ainda fazemos, mesmo que uns não queiram, uma história brasileira, construída todo dia.

O já tradicional carnaval nas grandes cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Recife,  vê agora a crescente ocupação das ruas com blocos de bairros ou temáticos, desde sábado (3/2). Esta é a popularização da festa.

 

Que tal alegria e força continue ocupando as ruas nas lutas pelos direitos civis e humanos que faremos em 2018. Não só porque é ano eleitoral, mas em sendo ano eleitoral temos no voto a possibilidade real de retomar um projeto popular, inclusivo, que consolide a democracia e que de fato questione e derrube os privilégios daqueles que sempre estiveram no poder, usando seus podres poderes.

Que essa “massa” nas ruas se divertindo no Carnaval seja como a “Canção Enluarada” de Marcos Vale: “O mesmo pé que dança um samba se preciso vai à luta.

#PeloFimDosPrivilegios

 

Inocência Manoel – Fundadora Inoar Cosméticos

 

 

Buscas e Fontes:

carnival in world

carnaval de rua brasil 2018

images free carnival in world

http://www.rcm.cu/curiosities-of-the-world-at-venice-carnival-2018-you-are-free-to-be-what-you-want-to-be/

https://erasmusu.com/en/erasmus-blog/main/the-best-carnival-celebrations-around-the-world-204517

https://www.theatlantic.com/photo/2015/02/carnival-2015-around-the-world/385537/

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s